Horário de Atendimento

Seg - Sex: 08:00 - 17:00

Telefone

(62) 3291-6356

WhatsApp

(62) 99275-1838

Transplante de Rins

04/08/2019 Categoria: Diabetes
Transplante de Rins

TRANSPLANTE DE RINS

   Um transplante de rim é um procedimento cirúrgico que envolve a colocação de um rim saudável de um doador vivo ou falecido em uma pessoa cujos rins não funcionam mais adequadamente.

   Os rins são dois órgãos em forma de feijão, localizados em cada lado da coluna, logo abaixo da caixa torácica. Cada rim é do tamanho de um punho. Sua principal função é filtrar e eliminar o excesso de resíduos, minerais e líquidos do sangue, produzindo urina.

   Quando os rins perdem essa capacidade de filtragem, níveis nocivos de fluidos e resíduos se acumulam no corpo, e isso pode elevar sua pressão arterial e causar insuficiência renal (doença renal em estágio terminal, também chamada de doença renal terminal). A doença renal terminal ocorre quando os rins perdem aproximadamente 90% de sua capacidade de funcionar normalmente.

   Freqüentemente, o transplante renal é o tratamento de escolha para a insuficiência renal, que de outra forma envolve a diálise por toda a vida. Um transplante renal pode ser o tratamento indicado para doença renal crônica com taxa de filtração glomerular (índice de função renal) menor ou igual a 20 ml /min e para doença renal em estágio terminal para ajudá-lo a se sentir melhor e viver mais.

   Em comparação com a diálise, o transplante renal está associado a: melhor qualidade de vida; menor risco de morte; menos restrições na dieta; e menor custo do tratamento.

   Algumas pessoas também podem se beneficiar de um transplante renal antes de precisarem de diálise. Este procedimento é conhecido como um transplante renal preventivo.

   Mas para algumas pessoas com insuficiência renal, um transplante renal pode ser mais arriscado do que a diálise. Os fatores que podem impedir que você seja elegível para receber um transplante de rim incluem: idade avançada; doença cardíaca grave; câncer ativo ou com tratamento recente; doença mental mal controlada; demência; abuso de drogas ou álcool; e qualquer outro fator que possa afetar sua capacidade de realizar o procedimento com segurança e tomar os medicamentos necessários para evitar a rejeição do órgão.

Quem carece se submeter ao transplante de rim

   Algumas das causas comuns de doença renal terminal são: diabetes; pressão arterial alta crônica não controlada; glomerulonefrite crônica: inflamação e subsequente formação de cicatriz nos pequenos filtros dentro dos rins (glomérulos); e doença renal policística.

As contraindicações ao o transplante renal

  O transplante renal está contraindicado para: portadores de doenças hepáticas, cardiovasculares ou que causam infecção que não se encontrem controladas; doentes gravemente desnutridos; pacientes com distúrbios psiquiátricos; e viciados em álcool ou outras drogas.

Quem poderá ser doador de rim?

   Encontrar um doador vivo disposto a doar um rim é uma alternativa para que você não tenha que esperar até que haja um rim compatível de um doador falecido disponível.

   Frequentemente, os membros da família são doadores de rim vivos compatíveis. Mas transplantes renais bem-sucedidos de doadores vivos que não pertencem à família, como amigos, colegas ou membros da mesma congregação religiosa, também são frequentes.

   Doação cruzada é outro tipo de doação de rim com doadores vivos. Se você conhece alguém que está disposto a doar seu rim, mas o órgão não é compatível ou não é adequado por outras razões. Em vez de doar um rim diretamente para você, seu doador pode dar um rim para alguém que seja mais compatível. Então você recebe um rim compatível do doador do receptor.

   Em alguns casos, mais de dois pares de doadores e receptores podem ser ligados a um doador vivo de rim indireto para formar uma cadeia de doação na qual vários beneficiários se beneficiam da doação do doador indireto.

   Se não houver um doador vivo compatível, seu nome será incluído em uma lista de espera para um rim de um doador falecido. Como há menos rins disponíveis do que pessoas à espera de um transplante, a lista de espera continua a crescer. Normalmente, o tempo de espera por um rim de um doador falecido é de vários anos.

Quais os perigos que corre um doador vivo?

   Toda pessoa que se submete a uma cirurgia e anestesia geral corre perigos que devem ser minimizados com os exames pré-operatórios e os melhoramentos nas técnicas anestésicas e cirúrgicas.

Fale Conosco (62) 99275-1838